Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

estrategiaeexcelencia

estrategiaeexcelencia

"CAPITALISMO" EXPLICADO COM VACAS.....

vaca louca

 

Bom dia pessoal......Creio que vocês nunca viram uma definição tão brilhante: 

CAPITALISMO IDEAL

Você tem duas vacas.

Vende uma e compra um boi.

Eles multiplicam-se, e a economia cresce.

Você vende a manada e aposenta-se. Fica rico!

CAPITALISMO AMERICANO

Você tem duas vacas.

Vende uma e força a outra a produzir o leite de quatro vacas.

Fica surpreso quando ela morre.

CAPITALISMO JAPONÊS

Você tem duas vacas.

Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca
normal e produzam 20 vezes mais leite.

Depois cria bonequinhos chamados Vaquimon e vende-os para o mundo inteiro.

CAPITALISMO BRITÂNICO

Você tem duas vacas.

As duas são loucas.

CAPITALISMO HOLANDÊS

Você tem duas vacas.

Elas vivem juntas, em união de facto, não gostam de bois e tudo bem.

CAPITALISMO ALEMÃO

Você tem duas vacas.

Elas produzem leite regularmente, segundo padrões de quantidade e horário previamente estabelecido, de forma precisa e lucrativa.

Mas o que você queria mesmo era criar porcos.

CAPITALISMO RUSSO

Você tem duas vacas.

Conta-as e vê que tem cinco.

Conta de novo e vê que tem 42.

Conta de novo e vê que tem 12 vacas.

Você pára de contar e abre outra garrafa de vodca.

CAPITALISMO SUÍÇO

Você tem 500 vacas, mas nenhuma é sua.

Você cobra para guardar as vacas dos outros.

CAPITALISMO ESPANHOL

Você tem muito orgulho de ter duas vacas.

CAPITALISMO BRASILEIRO

Você tem duas vacas.

Ensina uma a jogar futebol e depois exporta para a Seleção Portuguesa...

CAPITALISMO HINDU

Você tem duas vacas.

Ai de quem tocar nelas.

CAPITALISMO PORTUGUÊS

Você tem duas vacas.

Foram compradas através do Fundo Social Europeu.

O governo cria O IVVA - Imposto de Valor Vacuum Acrescentado.

Você vende uma vaca para pagar o imposto.

Um fiscal vem e multa-o, porque embora você tenha pago correctamente o IVVA, o valor era pelo número de vacas presumidas e não pelo de vacas reais. O Ministério das Finanças, por meio de dados também presumidos do seu consumo de leite, queijo, sapatos de couro, botões, presume que você tenha 200 vacas. Para se livrar do sarilho, você dá a vaca que resta ao inspector das finanças para que ele feche os olhos e dê um jeitinho...

Fantástico, não acham?? (contribuído por meu amigo Armando, Bordeux) 

AS PORTAS DE RÓDÃO!

Portas de Ródão 1

 

Bom dia, Boa tarde, Boa noite....

Vamos iniciar mais uma semana de informações! Quase que me sinto na "obrigação" de mostrar aos meus amigos no Brasil as maravilhas da natureza deste país, Portugal. Se bem que, muitos de meus leitores portugueses tem dito que muitas das belezas que tenho aqui publicado, "nem eles mesmos conheciam!"...isso não é incrível?? Bem deixemos de "papo" e vamos ao que interessa....Nas "Coisas de Portugal" de hoje, vamos falar um pouquinho sobre outra beleza deste país, as "Portas de Ródão"....

As Portas de Ródão são uma formação geológica situada perto de Vila Velha de Ródão, resultante da intersecção do duro relevo quartzítico da Serra das Talhadas com o curso do rio Tejo. Neste local há um estreitamento do vale, que aqui corre entre duas paredes escarpadas, que atingem cerca de 170 m de altura, fazendo lembrar duas "portas", uma a norte no distrito de Castelo Branco, Beira Baixa, e outra a sul no concelho de Nisa, distrito de Portalegre, Alto Alentejo. Historiadores dizem que o encaixe do Tejo começou por erosão remontante, há cerca de 2,6 milhões de anos, aproveitando acidentes tectónicos associados à falha do Pônsul, e decorreu em várias etapas, refletidas em terraços fluviais e plataformas embutidas por erosão, mais visíveis na margem direita a montante das Portas. O grande lago e as grandes profundidades imediatamente a jusante das Portas testemunham a imponência da queda de água que aqui terá existido antes de se atingir a actual fase de equilíbrio. No topo da "porta" norte, que é facilmente acessível por estrada, situa-se o pequeno castelo do Rei Wamba. Deste local vislumbra-se um vasto panorama sobre o vale do Tejo a jusante das Portas, com o Conhal do Arneiro, na margem esquerda, e o povoado paleolítico de Vila Ruivas, na margem direita. As Portas de Ródão são igualmente um local privilegiado de observação da avifauna, servindo de habitat à maior colónia de grifos de Portugal, assim como à cegonha-preta ou ao milhafre-real. É um dos geossítios do Geoparque Naturtejo da Meseta Meridional

Origem: Wikipédia

 

Portas de Ródão 2