Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

estrategiaeexcelencia

estrategiaeexcelencia

25.Abr.12

A ÉTICA NO TRABALHO, DESAPARECEU??

src="" />imagem

Muitos patrões finlandeses estão espantados com a nova geração de candidatos a empregos que parecem não ter a mínima ideia de como se comportar para manter o trabalho. “Os novos funcionários em geral não levam a sério os horários e acham que podem entrar e sair quando bem entenderem”,disse Anne Mikkola, gerente de restaurante, numa entrevista a uma emissora nacional de rádio e TV na Finlândia. Códigos de conduta e vestimenta também são problemáticos. Principalmente no atendimento ao público, os patrões precisam dizer que roupas são inapropriadas. A dificuldade que essa nova geração tem de separar o trabalho da vida pessoal também é vista quando seus amigos aparecem no local de trabalho só para fazer uma visita. Lamentável, não acham??

(Fonte: Revista Despertai, Janeiro de 2011)

24.Abr.12

A HISTÓRIA DA CORTIÇA....

src="" />cercal1

 

Da árvore para a garrafa — a história da cortiça!

Consegue imaginar uma árvore que desempenha um papel importantíssimo na produção de motores, champanhe e bolas de críquete e de beisebol —uma árvore cuja casca era usada milhares de anos atrás tanto por pescadores como por senhoras elegantes e que tem sido usada até mesmo no espaço sideral? E o mais impressionante é que a árvore não precisa ser derrubada para se obter essa casca especial. A CORTIÇA é a casca do tronco do sobreiro, uma espécie de carvalho. Mas não se trata de uma casca qualquer. Ela é leve, elástica e resistente ao fogo. O sobreiro produz sua casca ano após ano. Se não for retirada, ela pode chegar a 25 centímetros de espessura — uma excelente proteção para a árvore contra o calor, frio e incêndios. Se a casca for retirada, o sobreiro forma aos poucos uma nova casca no período de cerca de dez anos. Portugal é responsável por 55% da produção mundial de cortiça, a Espanha por 30% e outros países (incluindo Argélia, França, Itália, Marrocos e Tunísia) pelos 15% restantes.

Sua versatilidade:

Os romanos e os gregos descobriram que a cortiça era ideal como boia para redes de pesca e para fazer solados confortáveis de sandálias. Pelo visto, eles também usavam a cortiça para tampar potes. Por manter suas propriedades elásticas mesmo em temperaturas altas, a cortiça é ideal para juntas de vedação de motores. Também é parte fundamental de placas térmicas usadas em algumas naves espaciais. Muitas pessoas valorizam a aparência e as propriedades isolantes da cortiça e por isso usam revestimentos decorativos de cortiça em paredes e pisos. Para os fabricantes de artigos esportivos, a cortiça é o material ideal para o miolo de bolas de beisebol ou o cabo de varas de pesca. No entanto, a cortiça é mais conhecida por ser a matéria-prima da rolha.

Ecologicamente correta

Uma floresta de sobreiros bem preservada é uma prova de que o homem pode viver em harmonia com a natureza — colhendo suas safras sem agredir o meio ambiente. Os velhos sobreiros embelezam paisagens rurais, fornecem sombra e alimento para o gado que pasta sob seus ramos e amenizam o calor do verão. Várias aves ameaçadas de extinção — incluindo a águia-imperial, o abutre-fusco e a cegonha-preta — precisam dos grandes sobreiros para fazer seus ninhos. O lince-ibérico é outro animal que depende das florestas de sobreiros, pois elas são seu último refúgio. Recentemente, o Fundo Mundial para a Natureza disse que a sobrevivência dessa espécie de lince depende da prosperidade da indústria corticeira em Portugal e na Espanha. Então, da próxima vez que você sacar a rolha de uma garrafa de vinho, lembre-se de que está segurando um objeto natural, biodegradável e reciclável. E seu uso até mesmo serve para preservar o meio ambiente. O que mais você poderia querer de uma árvore?

(Fonte: Revista Despertai – Julho de 2011)

23.Abr.12

AFOGAMENTO NO HOSPÍCIO!

src="" />risada
 

 

 

Um louco cai na piscina e começa a se afogar. 

Um outro interno se atira e o salva Da morte. 

No dia seguinte, o diretor vai ao quarto do louco salva-vidas e diz: 

- Parabéns! Vim pessoalmente para lhe Dar duas notícias: 

- A Primeira é ótima: Você está de alta! Depois de seu gesto heróico de salvar um interno, nossa equipe concluiu que você está curado e provou isso ao ter essa atitude, digna de um verdadeiro herói. 

- A segunda notícia não é boa:

Aquele interno que você salvou ontem, acho que queria se suicidar mesmo. Morreu hoje enforcando-se.

O doido responde:

 - Não, senhor diretor, ele não se enforcou. Fui eu que pendurei ele para secar.