Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

estrategiaeexcelencia

estrategiaeexcelencia

SE SEGUREM PARA NÃO CAIR DE COSTAS!!

VOCÊ PODE NÃO ESTAR APOSENTADO, MAS TEM ALGUÉM DA FAMÍLIA QUE JÁ ESTÁ, ENTÃO LEIA E REPASSE, NÃO PRA 1 E SIM PRA MILHÕES!!! APOSENTADOS, ADIVINHEM A ÚLTIMA....

A lei "GERAL DA COPA DO MUNDO", sancionada pela Presidenta(e) Dilma concede à 3 seleções e seus respectivos jogadores, um premio de R$ 100.000,00 + uma aposentadoria vitalicia pelo teto do INSS. Em caso de falecimento dos jogadores os sucessores serão os beneficiados !!!! Ouçam a reportagem...e encaminhe este e-mail, principalmente se vc tem contato no Norte e Nordeste deste Brasil, o qual aparentemente só pertence à alguns !!!  Faça rodar!!!

A presidente Dilma fazendo caridade com o meu, o seu, o nosso dinheiro da previdência.

Por favor repassem, o Brasil todo precisa saber...

Se você é aposentado ou pensionista, julgue você, VEJAM O VÍDEO:

E PENSAR QUE OS APOSENTADOS QUE RECEBEM MAIS DE UM SALÁRIO MINIMO,PELO QUAL CONTRIBUIRAM COM SEU TRABALHO, ESTÃO SENDO ROUBADOS NOS SEUS DIREITOS...

PRA QUE COMPLICAR A VIDA?

Eu bem sei que esta pequena história é bem velha e bastante conhecida....
Mas sem dúvida alguma, vale a pena recordar:

 

Um homem de negócios estava passando suas férias em uma pequena vila de pescadores. Depois de receber um telefonema que o deixou estressado ele saiu do hotel e foi para a praia esfriar a cabeça. Foi aí que observou um pescador voltando do mar em um pequeno barco com uma quantidade pequena de peixes frescos. O homem de negócios chegou um pouco mais perto e ficou fascinado com a beleza dos peixes. Então ele deu os parabéns ao pescador e perguntou quanto tempo levou para ele pegar aqueles peixes.

 

“Só um tempinho”, respondeu o pescador.

 

“Porque você não ficou mais tempo e pegou mais peixes?” perguntou o homem de negócios.

 

“Eu peguei peixe suficiente para mim, minha família e até mesmo para dar um pouco para os meus amigos”, ele disse.

 

“Mas o que você faz com o resto de seu tempo?”, indagou o negociante.

 

O pescador sorriu e respondeu com um tom calmo e relaxado:

“Eu durmo até tarde, brinco com meus filhos, tiro uma soneca à tarde, e à noitinha eu dou uma caminhada na praia com minha esposa, bebo uma cervejinha, e toco violão com meus amigos. Eu tenho uma vida muito gostosa!”

 

O homem de negócios riu e deu alguns conselhos ao pescador: “Olha, eu tenho um MBA de uma universidade de muito prestígio nos Estados Unidos e vou lhe ensinar um pouco sobre negócios. O que você deve fazer é passar mais tempo pescando e vender o peixe que você não consumir. Com o dinheiro extra que você vai ganhar você pode comprar um barco maior e empregar algumas pessoas para lhe ajudar. Logo você terá dinheiro suficiente para comprar vários barcos e eventualmente montar uma empresa.” Ele continuou. “Olha, uma vez que sua empresa tenha crescido, você começa a exportar seu peixe. Aí você começa a vender direto ao consumidor, sem intermediário, controlando o produto, o processamento e a distribuição. Aí você se muda para Nova Iorque e emprega os melhores gerentes do mundo para lhe ajudar a crescer o seu negócio.”

 

O pescador aí respondeu: “Mas senhor, quanto tempo vai levar isso tudo?”

 

O homem de negócios formado respondeu: “Quinze a vinte anos. Vinte cinco no máximo.”

 

“E depois, o que faço senhor?” perguntou o pescador.

 

O homem de negócios sorriu e respondeu: “Aí é que vem a grande recompensa! Na hora certa você vende as ações de sua empresa ao público e torna-se muito, muito rico, com milhões de dólares em seu nome.

 

O pescador ainda não tinha entendido bem o propósito de tudo aquilo: “Milhões de dólares? E o que eu faria com todo esse dinheiro?”

 

E o negociante respondeu “Você se muda para uma pequena vila de pescadores no litoral, dorme até mais tarde, brinca com seus filhos, ou melhor, com seus netos. Tira uma soneca à tarde, e à noitinha vai dar uma caminhada na praia com sua esposa onde você pode beber uma cervejinha e tocar violão com seus amigos….”

 

Mas não é isso que eu faço hoje Senhor? Respondeu o pescador olhando fixamente para aquele belo mar....

Pág. 1/8