Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

estrategiaeexcelencia

estrategiaeexcelencia

A IMPORTÂNCIA DAS PLANTAS....

Vamos então continuar a falar das plantas e de como elas são úteis para nós?

Hoje conheceremos um poquinho mais do AGRIÃO!

transferir.jpg

Nome científico: Nasturtium officinale R. Br. 
Família: Brassicaceae. 
Sinônimos botânicos: Cardamine fontana Lam., Nasturtium fontanum (Lam.) Asch., Radicula nasturtium-aquaticum Britt. & Rendle, Rorippa nasturtium-aquaticum (L.) Hayek, Rorippa nasturtium Beck, Sisymbrium nasturtium-aquaticum L. 
Outros nomes populares: agrião-do-brejo, agrião-d’agua-corrente, agrião-da-europa, agrião-da-fonte, agrião-da-ponte, agrião-de-lugares-úmidos, agrião-oficinal, berro, cardamia-jontana, cardomo-dos-rios, mastruço-dos-rios, saúde-do-corpo. Cresson (francês), water-cress (inglês), crescione (italiano). 
Constituintes químicos: ácido ascórbico, ácido pantotênico, alanina, arginina, beta-caroteno, cobre, enxofre, ferro, fosfato, glicina, gluconasturtina, histidina, iodo, óleo essencial sulfo-azotado amargo e volátil (isosulfocyanato de allyla), potássio, taninos, pró-vitamina A, vitaminas A, C, B, K. 
Propriedades medicinais: adstringente, antiescorbútica, anti-icterícia, antiinflamatória, anti-séptica das vias respiratórias, antitérmica, antitussígena, béquica, cicatrizante, depurativa, descongestionante, desintoxicante, despigmentadora, digestiva, diurética, excitante, expectorante, fluidificante, fortalecedora dos cabelos, peitoral, restauradora, tônica. 
Indicações: abscessos, ácido úrico, amenorréia, anemia, anorexia, apetite (abrir), bócio, cabelos (caspa, fios e couro oleosos, fortalecer, quebradiços, estimular crescimento, evitar queda), cérebro (oxigenar), colecistite, colelitíase, colite (antiinflamatório), coração (debilidade, normalizar o ritmo), debilidade geral, dente (dor), depurativa, diabete, digestão (favorecer, laxativa, desordens), dismenorréia, dispepsia (com flatulência e azedume), diurético, escorbútica, escrofulose, estimulante, febre, feridas, fígado (disopilante, icterícia, problemas do), gengivas (fortalecer), hidropisia, intestino grosso (enfermidades), intestinos (atonia, catarro), memória (fortalecer), morféia, nicotina (antídoto, diminuir efeitos), pele (acnes, afecção, cansada, dermatose, descongestionar, frieiras, manchas, sardas, sem viço), pulmão (afecção brônquio-pulmonar, bronquite crônica, catarro, expectorante, tuberculose pulmonar), raquitismo, regular o equilíbrio hídrico do corpo, reumatismos, rins (anúria, uremia, litíase, pedras), salivação (aumentar), sarampo, secreções (aumentar), sífilis, sistema digestivo (irritado, inflamado, sangrando, colite ulcerativa), tabagismo, tônica, toxinas do corpo (limpar), transpiração (aumentar), unhas, varíola, vermes, vesícula (estase biliar), vias respiratórias (descongestionante), vias urinárias (cálculos, cistite). 
Parte utilizada: toda a planta. 
Contra-indicações/cuidados: mulheres no início da gestação. O agrião que cresce junto a águas paradas, pode transmitir tifo. 
Efeitos colaterais: pode causar irritações no estômago e nas vias urinárias de gestantes e em grandes quantidades pode provocar aborto. 
Modo de usar: xarope, suco ou in natura, na forma de saladas. 
- compressas: manchas, sardas, acnes, descongestionar a pele; 
- cremes, loções e compressas: frieiras nos pés, feridas, abscessos; 
- cataplasma: cicatrização, eczemas, úlceras escorbúticas, escrofulosas etc.; 
- decocção (único caso) de colherada de folhas frescas em uma xícara de água. Ferver, por três minutos, em fogo moderado, filtrar após dez minutos. Adicionar suco de limão, laranja ou tomate fresco. Beber em duas vezes, durante o dia: bronquite, depurativo, diurético; 
- folhas e talos frescos em saladas: afecções dos brônquios, anemia, bócio, diabetes, digestivo, elimina o excesso de ácido úrico, escorbuto; 
- infusão a frio de uma colher bem cheia de folhas e flores frescas em uma xícara de água. Deixar toda a noite. Espremer bem o agrião e filtrar. Beber a infusão pela manhã, em jejum; 
- infusão, extratos ou tintura: bronquite, febre, escrofulose, raquitismo, hidropisia, icterícia, cistite, colites, problemas do fígado, anúria, tosses catarrais, tuberculose pulmonar, uremia, bócio; 
- loção de 50 g de suco de agrião e 10 g de essência de amêndoas amargas: pele avermelhada devido ao vento ou ao sol;
- mastigar algumas folhas de agrião por dia, para ativar a salivação e reforçar as gengivas. 
- suco com mel ou suco de abacaxi: bronquite, tosse, catarros, tuberculose pulmonar, eliminar os efeitos do fumo nos pulmões; 
- suco puro, meio copo todos os dias: bronquite crônica; 
- suco: esmagar em um pilão uma grande porção de folhas e talo frescos, colocar em um pano limp, torcer e extrair todo o uso. Filtrar e consumir 40 g por dia: escorbuto, febre persistente, icterícia; 
- sopa (caldo verde), junto com outras ervas (tais como rúcula e couve); 
- xampus, máscaras, condicionadores: cabelos; 
- xarope de 250 gramas de agrião, uma clara de ovo e 350 gramas de açúcar. 

Agora que conhecemos um pouco mais desta incrível planta, nada como COMPARTILHAR....